Dersu Uzala, uma lição de vida


Dersu Uzala

(1975 – filme de Akira Kurosawa)

Dersu Uzala é um velho caçador nômade, relaciona-se com o todo em total equilíbrio, identifica qualquer sinal ocorrido no seu habitat, ele conhece tudo sobre o comportamento daqueles que vivem em seu mundo e tem uma consideração igual para com o ser humano bem como para com o sol, o fogo a água o vento os animais, vive em perfeita harmonia.

Um dia Dersu ao tentar atirar em um  tigre, erra o alvo e passa a acreditar que o espírito da floresta não o quer mais vivendo ali a partir de então  torna-se  um homem nervoso vivendo com medo e deprimido.

Analisar a vida de Dersu nos levará a descobrir detalhes que podemos evitar em nossas vidas, toda a vida de Dersu foi baseada nas coisas que ele conhecia e dominava, era um profundo conhecedor da moral e ética de sua sociedade e estava convicto que, seguindo as regras e os conceitos pré-estabelecidos por ela, sua vida seguiria sempre em perfeita ordem, era assim um homem seguro de suas crenças e de si mesmo.

Porém nada na vida para, tudo está em movimento, tanto dentro de nós como ao nosso redor, assim como a natureza se transforma nós nos transformamos também. Dersu seguiu as regras de sua sociedade e  consigo mesmo, porém esqueceu de perceber que assim como a natureza, ele também muda, assim como mudam as estações, mudam também nossas percepções e nosso corpo.

Para um caçador, seu condicionamento físico é algo precioso, mas o tempo também passou para ele e quando ele ao tentar atirar em um tigre errou o alvo pois seus olhos já não eram mais como antes, ficou inseguro e ao invés de receber este sinal como um alerta de que o tempo também passava para ele, trazendo conseqüências para seu corpo físico e aceitar aquele sinal para reajustar sua vida conforme a nova situação deixou-se levar pelos inúmeros pensamentos negativos que lhe chegavam, abrindo as portas de sua alma para que o medo se instalasse dentro dela.

Tudo então passou a ser vivenciado a partir destes medos, fazendo-o se fechar cada vez mais, se afastando da realidade, se afastando do seu eu, se afastando da vida. O medo passou a gerenciar sua vida.

Seria tão simples, se ele tivesse aceitado o sinal que a vida lhe deu, que percebesse que deveria tomar providências, pois seu corpo já nao era mais o mesmo e caçar com estas condições poderia ser fatal para ele, se adaptar às novas condições seria o caminho.

Aceitar que o tempo passa para todos, que as coisas mudam, nosso corpo muda, nosso pensamento muda, nossos valores mudam bem como aceitar que tudo isto ocorre também com aqueles que compartilham a vida conosco.

Aceitar que devemos adequar nossas vidas de forma a nos dar e a dar a ela o que temos de melhor, aceitar que o aprendizado não para nunca e que à medida que vamos aprendendo, vamos abrindo nossos horizontes nos tornando mais seguros de nós mesmos, nos fortalecendo com conhecimentos que serão ferramentas preciosas para as dificuldades que surgirão no futuro.

Aceitar que somos frágeis e que coisas pequenas nos afetam, mas que somos fortes para olharmos de frente o que nos machuca, o que nos afeta e teremos sempre a escolha de deixarmos nos afetar ou não, de levar adiante aquele sofrimento ou resolvê-lo e deixá-lo partir, deixando apenas a lembrança da experiência vivida.

Assim como Dersu, escolheu viver o resto de sua vida com medo e deprimido, ele poderia ter aceitado as limitações que são naturais na vida, se adaptar, desenvolver novas atividades, investir em outros potenciais e com certeza teria terminado seus dias absorvendo todas as experiencias que a vida lhe deu.

Quando nos levantamos e percebemos que o céu esta carregado de nuvens negras, sabemos que poderá chover e sair sem proteção é uma escolha nossa, poderemos nos molhar, ganhar uma gripe e todas as demais conseqüências.

Não devemos nunca esquecer que nós somos os dirigentes de nossas vidas, nós temos o comando dela em nossas mãos.

© vilma machado

Anúncios

Publicado por

vilmamachado

I am an artist and I use art to communicate with the world. With my work, I suggest, criticize and participate actively encouraging and so we have for a better world.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s